Thursday, June 19, 2014


Ensinaram-me. O quê? Ao certo não sei.
Aprendi algo, contudo:
(Só sei que nada sei!)
O princípio da filosofia,
O princípio de tudo,
A medida de tudo,
Sou eu e a minha circunstância.

O infinito cabe na palma da mão,
Na algibeira aberta da parte de dentro,
Do avesso, onde pulsa o coração,
Que vive, sente, bate, é.
Agora e para sempre,
Alegria, medo, esquecimento, arte!

0 Comments:

Post a Comment

Subscribe to Post Comments [Atom]

<< Home