Friday, May 30, 2008

Fragmento CX

Quot homines (capita) tot sententiae

Naturalmente, todos fazem sempre o melhor possível. Farão? Todos são muito bons. Serão? Certamente que sim. Mas onde está a escala? Quem avalia? Questões como estas complicam a visão serena e plácida dos nossos governantes, ou não haveria necessidade de estabelecer quotas para as classificações. Salvaguardem-se as aparências já que as avaliações variam consoante quem as aplica e, portanto, não são 100% fiáveis. Verdadeiramente o que interessa é o fraccionamento da escala e as percentagens de cada fatia do bolo das remunerações: 10% de excelentes em qualquer situação não me parece lá muito justo nem muito democrático.

Catarina Tao Tao, Deambulações Virtuais

0 Comments:

Post a Comment

Subscribe to Post Comments [Atom]

<< Home