Thursday, April 03, 2008

Colecta Literária * 1 (António Sérgio)

Medo de quê? Medo de quem? Medo? De muitas pessoas e de muitas coisas: mas medo, principalmente, do tão lugúbre fantasma agitador de insónias que nos traz mais angústias do que a própria morte: a perseguição económica. A ameaça da fome para a mulher e os filhos. Pavor dessa Fúria que se chama mendiguez e penúria, e que impeliu de abalada os tais portugueses de outrora (de que Vossa Excelência nos fala), os quais foram estrelando toda a superfície do Oceano com as esteiras espumantes das nossas quilhas, tornando esta Grei uma grande constelação de colónias, "pelo Mundo em pedaços repartida"... Medo de quê? Medo de quem?... Ah, Senhor Ministro: não me sobra o espaço para lho explicar por miúdos. E porque também tenho medo de ir prejudicar muita gente se tivesse a ousadia de concretizar o assunto, de traçar uma lista de alguns casos típicos (a palavra «lista», em Portugal, causa medo)eu tenho de limitar-me a requerer-lhe um inquérito, acompanhado da promessa de que não será perseguido quem quer que se apresente a testemunhar no assunto.

António Sérgio, "Resposta a um apelo e a uma pergunta de sua excelência o Ministro do Interior", República, 3-11-1953.

2 Comments:

Blogger Meg said...

Fantástica, essa antologia, minha Estrelada Amiga

Que contundência!

Um beijinho
Meg

2:12 PM  
Blogger estrelicia esse said...

O António Sérgio é um verdadeiro mestre. A sua lucidez e integridade são surpreendentes. A sua humanidade também!

1:26 AM  

Post a Comment

Subscribe to Post Comments [Atom]

<< Home