Monday, April 28, 2008

Poema Zen, Ikkyu

Os convidados partiram,
a música parou,
não há sons;
Não se pode dizer
quando acordará ela
do profundo sono.
Enquanto olho,
uma borboleta volteia.
Escuta, o sino bate
a meia-noite ao meio-dia.

0 Comments:

Post a Comment

Subscribe to Post Comments [Atom]

<< Home