Sunday, April 13, 2008

Framento LXIII

O mundo esquadriado das fronteiras políticas muda todos os dias. Democraticamente, felicito o nascimento regular de novas nações. Hoje, o Kosovo, amanhã o País Basco, depois de amanhã, a Madeira. E espero ainda ver um dia renascer a minha pátria de antanho - Portugale. Como soberanamente afirma um dos meus sobrinhos: "O Porto é uma nação! Só não vê quem não quer."
Biba o Porto camiliano das raízes e das tripas! Biba Portugale! Biba o Jardim da Madeira! (Olhó Tesão!)Biba! Biba! Biba!
Quanto a essa francesinha pretenciosa, desenxabida e sem picante no molho, a capital do outrora luso império, a bela, a opulenta, a cidade de Lisboa, dela me despeço com um fadinho:
Lisboa, bela e severa,
Lisboa, tirana linda,
Lisboa tens mais encantos na hora da despedida!

Catarina Tao Tao, Deambulações Virtuais

2 Comments:

Blogger Meg said...

Belíssimo!
Poderias dizer qur'ida Estrelícia, algo a respeito da autora, notadamente a data em que escreveu o texto?
Fico-lhe muito agradecida.
beijinhos
M.

7:55 AM  
Blogger estrelicia esse said...

A autora é uma das irregulares presenças deste blogue. Tanto quanto sei escreveu este texto num qualquer dia da semana passada, em que acordou particularmente mal-disposta.

10:13 AM  

Post a Comment

Subscribe to Post Comments [Atom]

<< Home